segunda-feira, 18 de julho de 2011

Regressiva

Bem este post é só para dizer que este espaço continua ativo. Domingo que vem faço minha primeira maratona. E, sinceramente, os treinos e algumas outros probleminhas pessoais têm me deixado com pouco tempo para atualizar o blog. Tudo bem, também sou um péssimo blogueiro. Aliás, nem o twitter consigo manter muito bem. De qualquer forma, a ideia aqui é deixar minhas impressões sobre essa semana que falta.
Estou bastante ansioso e um pouco inseguro sobre minha performance. Fiz os treinos bem, mas, mesmo assim, não tenho muita certeza sobre o resultado. A diferença entre a maratona e outras provas - para mim, até agora - é que você não faz a distância toda nos treinos. Então fica sempre um dúvida sobre como será o seu desempenho quando chegar a hora da verdade. Espero concluir a prova em menos de 4 horas e gostaria muito chegar com 3h30. Mas "chegar" é realmente o mais importante dessa vez.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Rumo à Maratona!!

Pro alto e avante!!
Tudo bem... Estive ausente por bastante tempo e... desculpas - muito sinceras. De qualquer forma, estou de volta, e isso é o que importa.
Bem nesse tempo todo de ausência fiz minha primeira meia (Meia Maratona de Brasília). Foi espetacular. A prova foi no eixão e, quem conhece Brasília sabe, a paisagem é extremamente monótona. Mesmo assim, para mim, a corrida foi muito legal. Talvez seja o fato de ser a primeira né?! Bem completei a prova em 1h50m05s. Sinceramente, achei um ótimo tempo. Cheguei inteiro e me sentindo forte. Foi realmente um dia marcante!!!
Logo que a prova terminou, começamos (eu e outros dois amigos que correram também [e chegaram depois de mim, rsrs]) a pensar na Volta do Lago. É uma prova de revezamento com 100 km. Montaríamos uma equipe e correríamos cerca de 20 a 25 km cada. Não deu certo. Na verdade, o capitão natural da equipe descobriu que está com hipertireoidismo e teve de se afastar por um tempo.
Mas até isso acontecer, eu já tinha começado a fazer uma planilha (que pretendo postar em breve) de preparação para minha primeira maratona. Com umas duas semanas de treino, descobri que poderia correr a 4ª Maratona Brasilia PRF, dia 24 de julho.
Continuei o treinamento para ver como reagiria. Logo em seguida, no entanto, recebi um email avisando sobre a abertura das inscrições. Tenho de admitir que levei uns dois dias para fazer a inscrição via internet e outros dois para pagar o boleto.
Fazia muito tempo que não me sentia tão inseguro com uma corrida. Sei lá, a perspectiva de 42 km, ou cerca de 4 horas correndo, é bastante assustadora para mim. Não sei como outras pessoas reagem a isso, mas, no meu caso, foi aterrador.
Bem, o medo passou e já estou na quarta semana de treinos me sentindo muito bem. Ainda não tenho a confiança de que completarei bem a prova, mas acho que isso virá conforme os treinos progridam. As sessões de corrida são muito mais demandantes agora. Ainda corro três vezes por semana. Quanto a outros treinos, tenho feito quatro dias de musculação e dois de pilates. Tenho tentado também manter o peso, o que tem se tornado cada vez mais difícil.
Apesar de tudo, estou planejando terminar a minha primeira maratona abaixo de 4 horas. No entanto, estou programando conseguir uma marca muito melhor já no ano que vem. Gostaria de conseguir "índice" para Boston, o que significaria, no meu caso, um tempo abaixo de 3h10. É um sonho....
Por enquanto, terminar a maratona em julho já será muito legal.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Vem aí a Meia Maratona de Brasília! Veja planilha.

Muito bem!!! Após a épica participação na São Silvestre, é hora de retomar a rotina de treinos. A ideia é participar da Meia Maratona de Brasília, no dia 10 de abril. Para variar, consegui uma planilha base na Runner´s World Brasil e fiz algumas adaptações para contemplar algumas especificidades. A tabela original tinha 16 semanas de treino. Obviamente, tive que a reduzir a 13 semanas para que coubesse no calendário. A primeira semana, portanto, já começou.
Algumas observações importantes. Nos dois últimos meses do ano passado, festejos, eventos e encontros familiares dificultaram em muito os treinamentos. Resultado: só consegui fazer os treinos de corrida e, mesmo assim, nem sempre cumpria a semana. Isso (na minha opinião) resultou na volta da dor no joelho. Portanto, dessa vez estou tentando manter todas as atividades.
Pode ser que isso sirva de conselho para alguém, por isso, vou colocar aqui também esse “parênteses”. No meu caso específico, a dor parece ser mesmo Síndrome da Banda (ou Trato) Iliotibial, e o que resolve o meu problema é alongamento.
Vocês notarão que na segunda-feira e quarta-feira coloquei musculação junto com os treinos de corrida. Esse é um teste que estou fazendo. No meu caso, malho APÓS a corrida. Não sei se isso é bom, mas vamos ver.... Se alguém tiver algum conhecimento sobre malhar e correr no mesmo dia e a ordem mais apropriada, por favor, manifeste-se.
Segue a planilha.

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Heróis do Reveillon!

Cheguei há pouco da minha primeira São Silvestre. Uma das melhores experiências da minha vida. Lotado. 21 mil inscritos, um sem número de "pipocas" e milhares de espectadores (entre eles minha esposa, vale ressaltar). 
Já no elevador do hotel, a caminho da arena onde colocaria minhas pernas à prova dos 15 km da São Silvestre (SS) e enfrentaria a temida subida da Brigadeiro Luis Antônio encontro uma feliz família rumo a um passeio vespertino. Pai, mãe e duas filhas - uma de colo e outra aparentemente com três ou quatro anos. Eu estava devidamente paramentado, camiseta laranja da prova, número de peito pregado, chip no tênis.
O silêncio protocolar dos elevadores mantinha todos devidamente confortáveis quando o pai da meninas resolve quebrar a tradição. "Quer tirar uma foto com um corredor de São Silvestre filha". Dei um sorriso meio sem graça (em função da surpresa) e, orgulhosamente, retomei minha jornada rumo à Paulista. Na subida da Rua Augusta, um casal de senhores me vê e, quase em um cochicho, a mulher comenta com o marido: "olha, ele vai correr a São Silvestre". E assim é a travessia até onde uma multidão aguarda a largada da SS. 
No pelotão geral, muita ansiedade antes do início da prova. Cheguei cerca de duas horas antes da largada e fiquei em um lugar ótimo - em dois minutos já estava passando pelo portal e, logo em seguida, foi possível começar a correr. A sensação de celebridade permanecia no ar, com os milhares de espectadores torcendo e "empurrando" os gladiadores da SS. E foi assim durante todos os 15 km da prova. Difícil enxergar um metro sequer de calçada sem pessoas assistindo à passagem dos "atletas". Além das pessoas da torcida, se posso chamar assim, os personagens da SS também ajudavam na diversão.
Aqui vale fazer um parenteses. É claro que as pessoas fantasiadas são muito interessantes, mas para quem está correndo, às vezes, pode ser um pouco desconcertante ser ultrapassado por um deles. Mas é dia de festa, então.... Até o km 5, estive acompanhado de duas presenças ilustres: Chaves (não o da Venezuela - o outro, isso, isso, isso....) e Falcão (o ?cantor?). No km 6, fui ultrapassado por dois papais-noéis, dois diabinhos e um anão. Todos foram embora, não mais os encontrei. No km 7, Falcão ficou para trás, e o Chaves logo em seguida. Também foi por aí que comecei a sentir o joelho esquerdo, mas quem pararia? É festa.
No km 8, em um bar, um grupo grita "Brasil" orgulhosamente. Logo em seguida, uma senhora muito bem intencionada avisa aos corredores. "O Maílson ganhou!!!". Há um certo silêncio entre os que correm. Alguns metros em frente, alguém passa a notícia correta. "O Marílson ganhou a São Silvestre", grita um dos espectadores. Entre os atletas, urros de alegria e gritos de Brasil. A corrida continua. Ultrapasso o Jason (Sexta-Feira 13). Estamos próximos do temido km 13 e a subida. O início assusta um pouco, dá vontade de desistir, mas - de novo - quem pararia? No cartaz com o número do peito, também está o nome dos competidores. É fácil ouvir as pessoas gritando o seu nome, seguidos de um "não para", "vamos lá", "falta pouco".
Fim da subida. À direita, a Paulista. Faltam poucos metros. Acelero um pouco, me sinto bem (apesar do joelho). Então ouço novamente alguém gritar o meu nome... Dessa vez, porém, a voz é conhecida. À esquerda minha esposa me dá um alegre tchau, com um sorrisso orgulhoso no rosto. Faltam poucos metros. E é isso. Após 1h21 (tempo não oficial). Acabou para mim. Sei que o Marilson chegou bem antes, mas pessoalmente preferi ir um pouco mais devagar para aproveitar melhor o percurso. rsrsrsrs.
Valeu 2010!!!!!

P.S.: Escreverei um post mais técnico sobre a prova mais tarde. E peço desculpa a meus leitores pela ausência durante tanto tempo. 

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Continuação da saga do joelho

O joelho continua dolorido, então, resolvi fazer alguns exercícios da fisioterapia e alongamentos durante esta semana para ver se melhora. Me sinto bem, mas acho que ainda não dá para correr. Na quinta, vou tentar de novo na esteira para ver o resultado.
Estou "seco" para testar meus novos equipamentos (relógio e tênis). Aliás, farei um post sobre eles após a primeira volta. Espero que o joelho ajude. Minha previsão é de voltar às ruas (ou parques) no sábado 25/9. Até lá, fisioterapia e, se der, esteira. Ainda penso em participar da prova de 10 milhas da Mizuno aqui em Brasília, porém, não sei se haverá tempo suficiente para a preparação. Manterei a esperança!!
Bons treinos a todos!!!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Tensão

Bem, amanhã, vence o prazo de descanso recomendado pelo ortopedista. Por um lado, ótima notícia. Lembro bem das palavras do médico: "depois de uma semana, pode suspender o anti-inflamatório e correr sem medo". Notem que ele disse "sem medo".
Ontem, acompanhado de minha esposa, dei uma volta andando pelo parque - ritmo muito mais para passeio que para exercício. A caminhada foi uma espécie de teste, e não senti nada de estranho. Outra boa notícia.
Nesta semana de pausa nos treinos, tenho tentado manter alguns exercícios de alongamento. Fiz três vezes. Quase uma boa notícia.
Analisando o retrospecto, amanhã haveria de ser um dia bastante feliz com o meu retorno aos treinos. Mas quem já teve problemas no joelho (e essa é minha segunda vez - em oito meses) sabe que o buraco é bem mais embaixo. Na verdade, estou sofrendo com um problema cientificamente classificado como "cagassus extremus". Isso porque não quero mais ter de parar por causa disso até o fim do ano - caso contrário o projeto São Silvestre estaria bastante comprometido.
Portanto, a tendência é que amanhã faça outra caminhada (agora, em ritmo mais forte) e, no sábado, tente um trote na esteira da academia. Se tudo der certo, segunda-feira posso tentar algo mais desafiador, rsrsrs.
Bons treinos a todos!!

P.S.:Para quem não está entendendo nada, ou nem ouviu falar do resultado da minha visita ao ortopedista, peço desculpas. Estou com a terrível mania de colocar algumas coisas no twitter e não as repetir aqui no blog. Vou tentar corrigir o problema mais adiante. De qq forma, aí do lado direito da página sempre estão os meus últimos twits (ou como quer que sejam chamadas essas mensagens).